20
12-2017

Paisagens de um criativo

Imagem feita por André durante uma expedição à Patagônia Chilena: capricho na exposição e na escolha do primeiro plano

Imagem feita por André durante uma expedição à Patagônia Chilena: capricho na exposição e na escolha do primeiro plano

Quando nasceu Mariana, filha do paulistano André Figueiredo, ela despertou no publicitário duas paixões: de ser pai e pela fotografia. Para não perder nenhum momento da menina, André explorou todos os recursos da câmera compacta Nikon semiprofissional que tinha em casa. Com o tempo, aquela câmera não era mais suficiente para fazer as fotos que queria e investiu em uma DSLR básica da Canon. Por ser uma pessoa que sempre gostou muito de observar o céu, o horizonte, as árvores e tudo a sua volta, logo se apaixonou pela fotografia de natureza e começou a estudar o assunto lendo revistas especializadas, sites e fóruns na internet.

Nesta outra paisagem registrada na Patagônia Chilena ele usou baixa velocidade de obturação para conseguir um efeito “leitoso” na água

Nesta outra paisagem registrada na Patagônia Chilena ele usou baixa velocidade de obturação para conseguir um efeito “leitoso” na água

A paixão pela fotografia de paisagem surgiu quando fez a primeira viagem para o Deserto do Atacama, em 2011. “O lugar era muito sensorial e com paisagens que nunca tinha visto. Ali, tive a certeza de que queria me aprofundar no assunto”, lembra.

Inspirado no trabalho dos americanos Ansel Adams e Marc Adamus, do brasileiro Sebastião Salgado, do inglês Nick Hall e do australiano Peter Lik, André passou a participar de expedições fotográficas para explorar lugares que não iria com a família e também para aprender mais sobre fotografia. “Todos os anos me programo para fazer duas viagens: 15 dias para um lugar que minha família vai curtir, e outros 15 com minha outra família: minhas lentes e a minha câmera”, brinca.

A sobreposição de camadas de planos e cores denota um cuidado na composição da imagem, que em fotografia de paisagem é fundamental

A sobreposição de camadas de planos e cores denota um cuidado na composição da imagem, que em fotografia de paisagem é fundamental

Na bagagem, André leva uma DSLR Canon profissional, a telezoom 100-400 mm f/5.6 com um teleconversor para fazer fotos de detalhes, a zoom grande angular 15-35 mm f/2.8, a 14 mm fixa f/2.8 e a 50 mm fixa f/1.8, um filtro ND, um polarizador, um flash e dois tripés. Com esses equipamentos, ele se esforça para fazer fotos que precisem de pouca pós-produção. “Gosto de fazer imagens o mais próximo da realidade que vejo. Trabalho apenas um pouco no contraste e equilíbrio de branco no tratamento”, explica.

Detalhe dos famosos picos das Torres del Paine, na Patagônia Chilena: uso da tele de 400 mm possibilitou um enquadramento mais fechado

Detalhe dos famosos picos das Torres del Paine, na Patagônia Chilena: uso da tele de 400 mm possibilitou um enquadramento mais fechado

As mais de duas décadas trabalhando com publicidade ajudaram o André a saber compor uma imagem e também estar sempre atualizado sobre as tendências do mundo da fotografia, seja em estética ou em equipamentos. O hobby também é uma forma de André explorar o seu lado mais autoral.

“Na propaganda, você trabalha com muitos processos e muitas etapas de criação. Algumas vezes, o que prevalece é o gosto do cliente, causando algumas pequenas frustrações quando algo que você criou não é aprovado. Na fotografia não tenho esse problema. É o meu pensamento alinhado com o que estou vendo traduzido em uma foto. É onde eu realizo meu lado autor”, conta.

A bela luz da Aurora Boreal registrada na paisagem de Whitehorse, no território de Yukon, no Canadá, em uma das expedições do fotógrafo

A bela luz da Aurora Boreal registrada na paisagem de Whitehorse, no território de Yukon, no Canadá, em uma das expedições do fotógrafo

Por conta do interesse pela fotografia, André costuma acompanhar os ensaios fotográficos para as campanhas da agência, o que antes designava a algum assistente de criação. “A fotografia me melhorou como publicitário, e a publicidade me faz um fotógrafo melhor”, costuma dizer.

Sem pretensão de largar a carreira na publicidade, André Figueiredo leva o hobby de fotografia a sério. Tem dezenas de imagens à venda na agência Getty Images e já fez uma exposição individual com suas obras.

O publicitário e fotógrafo André Figueiredo durante uma de suas expedições para registrar paisagens

O publicitário e fotógrafo André Figueiredo durante uma de suas expedições para registrar paisagens

0

 likes / 0 Comments
Compartilhe: