29
04-2019

Olhos voltados para o mar

Um balé ao longe, à beira-mar, com direito a reflexo da cena: imagens que fazem sucesso no Instagram de Alfabile Santana

Um balé ao longe, à beira-mar, com direito a reflexo da cena: imagens que fazem sucesso no Instagram de Alfabile Santana

 

 

 

 

 

 

Por Juliana Melguiso

O fotógrafo Alfabile Santana, de 32 anos, pode ser descrito como jovem talento da era das redes sociais. Autodidata, aprendeu aos poucos as diversas técnicas que levaram suas imagens de paisagem e de cotidiano a atrair muitos fãs na Internet – tem quase 50 mil seguidores no Instagram. Natural de Balneário Camboriú, mas estabelecido em Itajaí, ambas as cidades do litoral de Santa Catarina, o mar é uma constante em sua produção fotográfica.

A paixão pela fotografia surgiu há cerca de cinco anos, quando ele comprou o primeiro smartphone e começou a registrar com mais frequência tudo que lhe interessasse. “A partir daquele momento, começou a nascer uma vontade em fotografar que era quase anormal. Foi então que amigos e pessoas começaram a me incentivar a melhorar e a me dedicar à fotografia”, conta Alfabile.
Para adquirir mais conhecimento, ele resolveu participar de grupos em redes sociais, exclusivos para os amantes da fotografia, e também conversar com profissionais da área, recolhendo dicas e ideias que pudessem fazê-lo evoluir. Com o tempo, comprou uma câmera DSLR Sony Alpha A230, com lentes 18-55 mm e 55-200 mm. Isso fez com que suas imagens ganhassem cada vez mais qualidade, o que o ajudou a criar uma identidade visual própria.

Uma panorâmica da Baía Afonso Wippel com o skyline de Itajaí ao fundo

Uma panorâmica da Baía Afonso Wippel com o skyline de Itajaí ao fundo

Do virtual para o papel

Alfabile foi ganhando mais visibilidade graças ao seu estilo de fotografar paisagens naturais ou urbanas. Assim, suas imagens saíram do mundo virtual e começaram a estampar as páginas de jornais locais e até de revistas internacionais, como a National Geographic de Portugal, que publicou uma foto feita por ele com um Samsung S7 em 2016. Também passou a ser leitor assíduo da Fotografe e conta que já se inspirou em matérias da revista para compor imagens. Ele teve uma foto publicada na seção “Revele-se” de Fotografe (edição 258) e diz que ter seu material na seção “Portfólio do Leitor” é realizar um sonho. “Isso fará parte da minha vida para sempre”, emociona-se.

O fotógrafo já participou de diversas exposições coletivas pelo Brasil e trabalha diretamente com a venda de suas fotos para a decoração de ambientes, tendo como referência e inspiração o fotógrafo australiano Peter Lik. Alfabile diz que, para garantir maior satisfação do cliente nessa área, faz impressões em papel de algodão com tinta mineral para assegurar maior qualidade e durabilidade da obra (pode chegar a 100 anos ou mais de preservação). Na pós–produção, ele usa Lightroom para organização e o Photoshop para ajustes na imagem.

O amanhecer na Praia de Cabeçudas, em Itajaí, por Alfabile Santana

O amanhecer na Praia de Cabeçudas, em Itajaí, por Alfabile Santana

Para ter ainda mais qualidade final na captação das imagens, Alfabile foi em busca de uma câmera com sensor full frame e com um preço que coubesse no bolso. Acabou chegando à DSLR Sony Alpha A900, que ele usa acompanhada das lentes Tamron 70-200 mm e Minolta 75-300 mm, ambas de abertura f/2.8. Ele também arrisca alguns cliques com uma Olympus XZ-1 (compacta com excelente zoom luminoso 28-112 mm f/.8-2.5) e, claro, com smartphone (agora, um Samsung S5).

Hoje, além de trabalhar com a venda de fotos para decoração (e a divulgação delas no Instagram), Alfabile Santana vem pensando em um projeto que aborda a fotografia como um tipo de terapia para pessoas debilitadas em hospitais, casas de repouso para idosos, entre outras. “Várias pessoas conversaram comigo pelas redes sociais sobre o poder terapêutico que minhas imagens têm. Então, imaginei que isso poderia ajudar pessoas de alguma forma”, explica ele. Agora, o desafio é montar até o final de 2018 esse projeto terapêutico por meio da fotografia.

Um gigantesco navio cargueiro convive com surfistas que pegam ondas na Praia do Atalaia

Um gigantesco navio cargueiro convive com surfistas que pegam ondas na Praia do Atalaia

3

 likes / 2 Comments
Compartilhe:
  • Muito honrado em ter minha história narrada por esta grande revista. Obrigado a toda equipe em nome da querida Juliana Melguiso.

  • Antonio Calafate

    Belíssima matéria e uma trajetória de um talento nato na Fotografia que traz dentro de si o dom para retratar com maestria o que sua alma capta através das lentes. Parabéns por ser exemplo.
    @antonio.calafate (Instagram).