16
02-2018

Caixa Cultural do Rio apresenta a exposição Dorminhocos, de Pierre Verger

  • Dorminhoco registrado no navio Ville de Verdun, entre 1932 e 1933
  • Dorminhoco fotografado em Salvador na década de 1950
  • Dorminhoco registrado em São Luís do Maranhão em 1948
  • Dorminhoco flagrado nas ruas de Recife, Pernambuco, em 1947
  • Dorminhocos nas ruas de Shanghai, China, em 1934

O fotógrafo francês Pierre Verger (1902-1996) rodava o mundo com uma câmera na mão e seu olhar apurado, buscando escapar dos clichês e focando em temas pouco comuns. Na exposição Dorminhocos, Verger foge do tradicional e mostra diversos trabalhadores anônimos descansando em espaços públicos ao redor do mundo por causa dos processos de expansão industrial e urbana no período entre 1930 e 1950.

A mostra, que vai até 18 de março, reúne na Caixa Cultural do Rio de Janeiro (RJ) cerca de 145 imagens feitas em países como Argentina, Peru, Congo, China, Polinésia Francesa, Guatemala e México. Já no Brasil, Verger fotografou os dorminhocos da Pernambuco, Maranhão e Bahia, Estado no qual viveu por 50 anos.

A maior parte das imagens pertence ao acervo da Fundação Pierre Verger, de Salvador (BA), e nunca foi exposta. Além disso, a mostra provoca questões no público como a relação entre classe, raça e contrastes sociais; o lugar da mulher no mercado de trabalho e no espaço público (são poucas as fotos com presença feminina na exposição) e a relação das pessoas com esse espaço. Os visitantes também poderão conhecer um aspecto comum ao olhar do artista que é a exploração fotográfica do corpo masculino.

Data:
até 18 de março de 2018
Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro – Av. Almirante Barroso, 25 – Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Informações: (21) 3980-3815

0

 likes / 0 Comments
Compartilhe: