12
04-2017
  • Retrato do pintor português Fernando Lemos por German Lorca, para a exposição "Avessos e Paradigmas"
  • Foto de Nair Benedicto para "Avessos e Paradigmas"
  • Foto de Penna Prearo para "Avessos e Paradigmas"
  • Clique de Q. Samaki do coletivo Hikari Creative, que está na exposição "A arte da observação urbana"
  • Foto de Adriana Zehbrauskas para "A arte da observação urbana"
  • Foto de Ako Salemi para "A arte da observação urbana"
  • Foto de Marina Sersale, para "A arte da observação urbana"
  • Foto de Eric Mencher, para "A arte da observação urbana"

De acordo com a Internet Trend Report, divulgada pela empresa americana Kleiner Perkins Caufield & Byers, foram compartilhadas cerca de 3,5 bilhões de imagens por dia nas maiores redes sociais: Facebook, WhatsApp, Instagram, e Snapchat. Nesse contexto, surgiu a mObgrafia Cultura Visual, projeto que incentiva a produção de imagens por aparelhos digitais como forma de democratizar a informação e a arte. O Museu da Imagem e do Som (MIS) inaugura hoje, 12/04, a sexta edição do Maio de Fotografia, com três exposições organizadas pela mObgraphia.

A primeira delas é uma seleção de 75 fotografias enviadas ao prêmio do Festival Latino-Americano de Mobgrafias (FLAMOB), que chega à sua quarta edição. Em Ensaios, os fotógrafos participantes deveriam inscrever um ensaio de cinco imagens com o tema Qual a sua história?. Serão escolhidos três ganhadores entre os seguintes finalistas: Valdemir Cunha, Pamela Facco, Martha Martins de Morais, Maria Andrea di Hagge, Lucia Biscaia, Hugo Martins, Fernando Pilatos, Bianca Vasconcelos, Ana Paula Borges e Ana Carolina Fernandes. Já na competição Aberta, o público podia participar de seis categorias: Arte em Mobgrafia, Documental, Retrato, Street, Preto e Branco, Paisagem. As imagens eram cadastradas pelo Instagram por meio de hashtags que identificavam cada categoria, tendo sido escolhidas dez fotos de cada.

A curiosa exposição Avessos e Paradigmas traz 60 capturas inéditas feitos em smartphones por quatro mestres da fotografia nacional: German Lorca, Maureen Bisilliat, Nair Benedicto e Penna Prearo. Os trabalhos foram produzidos exclusivamente para a ocasião, e questionam o fazer fotográfico por profissionais que vivenciaram as grandes mudanças na fotografia das últimas décadas.

Por fim, a exibição A arte da observação urbana apresenta 75 imagens do coletivo Hikari Creative, formado pela brasileira Adriana Zehbrauskas, o japonês Q. Sakamaki, o iraniano Ako Salemi, a italiana Marina Sersale e o americano Eric Mencher. A palavra japonesa “hikari” tem sentido semelhante a “esperança”, sentimento o qual guia o grupo na busca diária pelo exercício da fotografia, segundo manifesto.

Completam a agenda de exposições do Maio de Fotografia: Revista Camera – A fotografia dos séculos 19 e 20, com 228 imagens da coleção do americano Allan Porter, que editou a revista suíça Camera entre 1966 e 1981; Refugiados, que deu ao fotojornalista paulista Maurício Lima o Prêmio Pulitzer de 2016; Caçador e Construtor, com imagens do acervo de fotografia do MIS; e Passagens da inocência, de Giulia Paulinelli, como parte do calendário do Nova Fotografia de 2017.

Serviço
Data: até 28 de maio de 2017
Endereço: Avenida Europa, 158 – Jardim Europa, São Paulo
Informações: (11) 2117-4777
www.mis-sp.org.br

0

 likes / 0 Comments
Compartilhe: