06
05-2019

10 lentes genéricas que valem a pena

Equipamentos   /  
As objetivas genéricas evoluíram e hoje competem com as originais em  qualidade, com a vantagem de serem bem mais baratas

As objetivas genéricas evoluíram e hoje competem com as originais em qualidade, com a vantagem de serem bem mais baratas

Por Diego Meneghetti

Comprar uma objetiva de uma marca diferente da estampada na câmera, mas compatível com seu encaixe, tem vantagens e desvantagens. O principal ponto positivo, claro, é o preço. Em geral, lentes fabricadas por marcas como Sigma, Tamron, Tokina, Yongnuo ou Rokinon/Samyang custam até um terço do valor de modelos análogos fabricados por Canon, Nikon ou Sony, por exemplo. E, durante muito tempo, essa economia foi o fator decisivo na hora da compra, deixando para o fotógrafo pesar na balança o que não lhe agradava tanto: no Brasil, um dos principais aspectos negativos da objetiva genérica é a rede de assistência técnica especializada dessas marcas, que ainda é muito pequena. E a garantia é praticamente inexistente no País.

No passado, apesar do preço mais em conta, a qualidade das objetivas genéricas era um problema.Mas, hoje em dia, esse é outro fator positivo na decisão de compra: com o desenvolvimento da indústria, diversos modelos oferecem qualidade óptica tão boa quanto a das lentes originais – às vezes, são até melhores.

As genéricas também podem oferecer modelos inexistentes no lineup da marca original. Por outro lado, os recursos desses modelos são mais limitados: em geral, o autofoco não é tão rápido e silencioso quanto o da lente original e funções proprietárias, como o Dual Pixel AF da Canon, podem não ser compatíveis. O ideal é sempre buscar o máximo de informações e, se possível, testar a lente com a câmera antes de comprá-la.

Para ajudar nessa busca, Fotografe conversou com fotógrafos e investigou os principais sites de testes do exterior para compilar uma lista com dez objetivas genéricas de ótimo custo-benefício. São modelos de tipos variados, para diferentes montagens, e que se destacam justamente pela qualidade de imagem que proporcionam. Veja a seguir a seleção feita pela redação e escolha sua preferida. Um inconveniente é que a maioria só é encontrada com facilidade no exterior, já que o mercado brasileiro não tem representante oficial de nenhuma dessas marcas – a Tokina até se estabeleceu por aqui anos atrás, mas foi embora quando veio a crise econômica.

Sigma_30mm_ContemporarySigma 30 mm f/1.4 DC DN Contemporary

Projetada para câmeras mirrorless com montagem Sony E ou Micro Quatro Terços (sufixo DN), esta objetiva fixa é outro exemplo da atual fase da Sigma com suas linhas de maior destaque – no caso, a Contemporary. Seu destaque, além do preço acessível de US$ 340, é a abertura de f/1.4, o que permite belo bokeh mesmo com sensores menores, como APS-C e Micro Quatro Terços. O diafragma com 9 lâminas circulares colabora bastante nesse aspecto. Desse modo, a lente é boa opção para retratos (cobre uma distância focal equivalente a 45 mm). Preço: US$ 340

Sigma_35mmArtSigma 35 mm f/1.4 DG HSM Art

A linha Art da Sigma mitigou o estereótipo de lentes frágeis e de baixa qualidade que a marca carregou durante muito tempo. Este modelo (que estreou a linha Art em 2012) é projetado para câmeras de sensor full frame e atualmente tem encaixe para Canon, Nikon, Pentax e Sony Alpha. Mesmo em abertura de f/1.4, seu conjunto óptico de 13 elementos possibilita ótima nitidez no centro da imagem, com uma leve redução nas áreas mais periféricas. A aberração cromática é mínima em toda a área da lente. O preço de US$ 900 também se destaca (é metade do valor de uma lente análoga da Canon). Preço: US$ 900

Sigma 18-35 mm f/1.8 DC HSM ArtSigma_18-35mmArt

Modelo zoom projetado para câmeras de sensor APS-C e que reúne em um só corpo as distâncias focais equivalentes de três objetivas fixas célebres no formato full frame: 28 mm, 35 mm e 50 mm. Disponível com encaixe para Canon, Nikon, Pentax e Sony, seu destaque é a abertura constante de f/1.8 durante todo o zoom, que vai de 18 mm a 35 mm – o zoom em si também é pouco comum nas linhas de lentes originais para sensor APS-C. Esse conjunto de características torna o modelo uma boa opção para manter a maior parte do tempo na câmera. Preço: R$ 3 mil / US$ 800

Tokina_11-16mm

Tokina AT-X Pro 11-16 mm f/2.8 DX

A Tokina é um fabricante reconhecido pelas suas lentes grande angular de qualidade, como esta objetiva projetada para DSLR de sensor APS-C de Canon, Nikon ou Sony Alpha. Com distância focal equivalente a 16-24 mm (no padrão 35 mm) e abertura constante de f/2.8 em todo o zoom, o modelo é um dos poucos disponíveis com essa cobertura para câmeras APS-C. Lançado ainda em 2007, o projeto recebeu uma atualização em meados de 2012, com novo revestimento antirreflexo e motor de autofoco interno (apenas a de montagem Nikon). Preço: US$ 400

Tokina_100mm_CanonTokina 100 mm f/2.8 AT-X M100 AF Pro D Macro

A lente de 100 mm é uma das distâncias focais mais usadas para macrofotografia e esta Tokina f/2.8 é uma ótima alternativa às originais da Canon ou Nikon. Ela tem taxa de reprodução de 1:1 em câmeras full frame, distância mínima de foco de 30 cm, e permite fotografar com ótima nitidez. Ela só perde para as lentes macro proprietárias na velocidade do foco (o que não é tão crítico em macro) e na aberração cromática lateral (a qual é facilmente corrigida no Lightroom). Outro destaque dela é o preço, US$ 400, no exterior – metade do valor médio das lentes originais. Preço: US$ 400

Rokinon_50mmRokinon 50 mm f/1.2

Uma das poucas lentes genéricas disponíveis para o encaixe Fujifilm X. Felizmente, a Rokinon manteve a qualidade óptica à altura das lentes Fujinon e, pelo próprio nome, dá para notar o destaque desta objetiva: a abertura de f/1.2 numa lente fixa de 50 mm. Disponível também com encaixe para câmeras Sony E, Micro Quatro Terços e Canon EF-M, a 50 mm f/1.2 oferece boa nitidez, mesmo nas aberturas mais claras. O controle de foco e de abertura é manual, por meio do respectivo anel. Os preços variam com o encaixe: as mais caras são as versões para Fuji e Canon EF-M, que custam US$ 430; para Sony E sai US$ 400; e, para outras marcas, US$ 380. Preço: US$ 430

Rokinon_85mmRokinon 85 mm f/1.4 AS IF UMC

Em alguns mercados, a Rokinon leva o nome de Samyang, mas os produtos são idênticos. Esta lente fixa, disponível sob as duas marcas, é um dos modelos genéricos com maior abrangência de câmeras – por um preço bem acessível, cerca de US$ 300. A lente tem versões para câmeras Nikon F, Micro Quatro Terços, Canon EF, Fujifilm X, Pentax K, Sony E (mirrorless) e Sony A (DSLR/DSLT). A variedade de modelos explica-se pelo projeto bem-sucedido da lente, ao mesmo tempo, simples. O que leva ao único aspecto que pode ser negativo: o foco é apenas manual, assim como o controle da abertura, que é feito pelo anel. Preço: US$ 270

Tamron_24-70mmTamron SP 24-70 mm f/2.8 Di VC USD G2

Das várias marcas que fabricam lentes zoom 24-70 mm com abertura f/2.8 para câmeras da Canon, Nikon ou Sony, a representante da Tamron é a que tem o projeto mais compacto e de melhor custo-benefício. Sua robustez é comparável à de lentes originais, assim como a qualidade óptica do conjunto – mesmo com o sistema de redução de vibração (VC) ativado. A versão G2, lançada em 2017 com montagem para Canon EF e Nikon F, trouxe novos revestimentos que aprimoram a nitidez da imagem, além do sistema de abertura eletromagnética (na montagem para Nikon). No exterior, custa em torno de US$ 1,2 mil – metade do preço do modelo mais recente da Nikon. Preço: US$ 1,2 mil

Tamron_70-200mmTamron SP 70-200 mm f/2.8 Di VC USD G2 

Em 2017, a Tamron também apresentou a segunda versão da zoom 70-200 mm f/2.8, disponível para Canon EF e Nikon F (a primeira versão também oferece montagem para Sony Alpha). Essa atualização trouxe um completo redesenho na óptica, na elétrica e na mecânica da lente, o que aprimorou a velocidade de autofoco e o sistema de redução de vibração (o qual, segundo o fabricante, suporta até 5 pontos). Assim como sua par 24-70 mm, esta Tamron utiliza novos revestimentos para melhorar a nitidez e evitar reflexos na imagem. No exterior, ela custa US$ 1,3 mil, quase metade do valor cobrado por uma lente equivalente da Canon, Nikon ou Sony. Preço: US$ 1,2 mil

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Yongnuo YN 50 mm f/1.8

Após fazer sucesso com os flashes genéricos, a Yongnuo lançou esta objetiva, que se tornou muito popular no Brasil. O projeto, quase uma cópia do modelo análogo da Canon, se destaca pelo preço: é uma das lentes para reflex com encaixe Canon EF e Nikon F mais baratas que existem. No exterior, custa em torno de US$ 50; no Brasil, pode ser encontrada por R$ 280. Tem diafragma circular com sete lâminas, baioneta de metal e tratamento antirreflexo. Em comparação às originais, a Yongnuo deixa a desejar na resistência e tem foco lento, mas compensa tudo isso no custo-benefício. Preço: R$ 280 / US$ 50

0

 likes / 0 Comments
Compartilhe: