05
11-2019

Sensualidade fashion

Dicas Técnicas   /  
O goiano Tallyton Alves começou na fotografia de moda e usa essa experiência nos ensaios sensuais

O goiano Tallyton Alves começou na fotografia de moda e usa essa experiência nos ensaios sensuais. Foto: Tallyton Alves

O jovem fotógrafo goiano Tallyton Alves se inspira no mundo da moda para produzir ensaios femininos com beleza e classe e ousadia

Por Livia Capeli

regra básica para o sucesso de um ensaio sensual está em conseguir deixar a modelo à vontade, mantendo uma postura profissional. Foi valendo-se dessa máxima que o goiano Tallyton Alves, 32 anos, já fotografou aproximadamente 500 modelos no seu estúdio em Goiânia (GO). Com 10 anos de carreira, o jovem fotógrafo autodidata começou depois que seu ex-padastro percebeu o talento dele e o ajudou a financiar uma Nikon D80, paga com os trabalhos que realizava.

O aprendizado originou-se de duas fontes: leitor de Fotografe, ele aprendia a teoria lendo a revista enquanto fotografava na prática mulheres próximas, entre elas a namorada e a própria mãe. Além disso, batalhava por oportunidades em fotos de desfiles de moda em Goiânia usando destemidamente a lente básica 18-55 mm do kit da Nikon. O objetivo era oferecer o material para os jornais locais.

Foto: Tallyton Alves

Foto: Tallyton Alves

O ínicio na moda

O desafio não se limitava a estudar técnicas: dos desfiles de moda ele aproveitava para fazer contatos e parcerias com modelos new face e com as que precisavam renovar o book. Como seu olhar se desenvolveu na moda, Tallyton conquistou uma linguagem que mescla fotografia fashion com nu e sensualidade. “Analisando hoje, acredito que consegui trazer para o meu trabalho comercial a linha autoral que desenvolvi e que é bem–aceita no meu meio de atuação”, explica.

Grande parte do material de nu e sensualidade produzido pelo goiano vem de ensaios pessoais para clientes, mas também rende indicações para trabalhos em campanhas de moda íntima e praia, incluindo o segmento plus size. Além
da força do boca a boca (ou WhatsApp
a WhatsApp), Tallyton usa as redes
sociais para obter visibilidade e fazer o marketing pessoal. Segundo ele, o Instagram é o canal mais forte para impulsionar publicações, desde que
feito com dedicação.

O fotógrafo não esconde que construiu um estilo em cima de algumas  inspirações, como o australiano Peter Coulson, a colombiana Melissa Cartagena e a alemã Carsten Witte. Cita ainda os brasileiros Henrique Cesar, Primo Tacca Neto e Felipe Gonçalves como nomes que adotou como referência.   

A maior parte do material produzido pelo fotógrafo é para ensaios pessoais de clientes. Foto: Tallyton Alves

A maior parte do material produzido pelo fotógrafo é para ensaios pessoais de clientes. Foto: Tallyton Alves

Iluminação intimista

No estúdio de 110 m2 que divide com um sócio especialista em fotografia de moda, Tallyton Alves está familiarizado com a iluminação de flash, luz contínua e natural. Quando não trabalha com luz natural difusa graças à cortina e ao rebatedor, recorre a flashes Godox SK-400 e Menik LD800 com um octosoft e um rebatedor para eliminar sombras duras.

Outro esquema bastante usado por ele é o de posicionar um flash voltado para as costas da modelo, deixando a fonte de luz distante do fundo, impedindo que ele seja iluminado. O segredo é ter apenas a luz de modelagem da tocha como luz contínua, colocando um striplight como modificador, criando uma iluminação intimista.

O fotógrafo trabalha tanto com luz natural quanto artificial no estúdio que mantém em Goiânia (GO). Foto: Tallyton Alves

O fotógrafo trabalha tanto com luz natural quanto artificial no estúdio que mantém em Goiânia (GO). Foto: Tallyton Alves

Curvas do corpo

A luz em fotografia de nu e sensualidade é simples na maioria das vezes, mas precisa ressaltar as curvas do corpo da modelo, ensina Tallyton. Portanto, a combinação correta de luz e sombra quase sempre proporciona volume na pele das modelos. “A dica é experimentar muitos tipos de acessórios, com difusor e sem, e conhecer o que o equipamento de iluminação faz no seu ambiente de trabalho”, explica. No estúdio, ele prefere usar fundo branco feito com duas placas de compensado pintado no tamanho de
2,10 x 1,60 m. Como a iluminação é dirigida diretamente para a modelo, não chegando ao fundo, é comum o fundo ficar cinza, outra característica marcante nos trabalhos do fotógrafo.

O equipamento atual é uma Nikon D7000 com as objetivas Sigma Art 35 mm f/1.4, Nikkor 50 mm f/1.8 e Nikkor 85 mm f/1.8. “Uso muito a 50 mm em estúdio e a 35 mm mais para fotos externas, enquanto a 85 mm deixo para os closes”, conta.

A pós-produção é feita toda no Photoshop, com exceção da correção de cores, realizada no Adobe Camera Raw. Ele explica que trabalha a pele da modelo com separação de frequência, conseguindo suavizar imperfeições sem perder as informações de textura. Já para as imagens em P&B ele usa o plugin Silver Efex Pro e o Analog Efex Pro para assegurar melhores tons de cinza e um efeito similar ao filme.

A iluminação precisa valorizar as linhas do corpo, com as doses certas de luz e sombra. Já a direção da modelo começa com um conversa que a acalme, passe segurança e profissionalismo. Foto: Tallyton Alves

A iluminação precisa valorizar as linhas do corpo, com as doses certas de luz e sombra. Já a direção da modelo começa com um conversa que a acalme, passe segurança e profissionalismo. Foto: Tallyton Alves

Relaxar antes de posar

Poucos fotógrafos conseguem despertar com eficiência uma expressão sensual da modelo, principalmente daquelas que nunca foram fotografadas profissionalmente. Tallyton Alves é um desses profissionais. A técnica de direção, segundo ele, começa com o relaxamento. Passar confiança e tranquilidade é o primeiro ponto, e isso ele faz conversando com a modelo durante a hora da maquiagem. Ele ensina que é preciso entender o perfil da pessoa, perguntar do que ela gosta ou não no corpo dela, saber um pouco da história de vida dela e o que a motivou a fazer um ensaio sensual.

Ter algumas imagens como referência separadas com a própria modelo antes do ensaio, para saber com que tipo de pose ela mais se identifica, também ajuda o fotógrafo a se preparar em relação à iluminação a ser usada e a proposta a ser adotada na sessão de fotos. Também é crucial saber passar as instruções à modelo na hora de pedir poses. A orientação deve ser bem objetiva e detalhada ao mesmo tempo. “Só dizer ‘vire a cabeça para o lado’ para uma pessoa que nunca foi fotografada pode ser muito complexo para ela. O ideal é detalhar, algo como ‘vire a cabeça para o lado direito, levantando um pouco o queixo e mantendo as mãos na cintura’ e assim por diante”, diz. Mostrar referências e procurar demonstrar a pose com o próprio corpo também ajuda.

As imagens P&B são tratadas nos plugins Silver Efex Pro e Analog Efex Pro. Foto: Tallyton Alves

As imagens P&B são tratadas nos plugins Silver Efex Pro e Analog Efex Pro. Foto: Tallyton Alves

Repertório visual

Uma iniciativa adotada por Tallyton Alves é aumentar o repertório visual de referências por meio do universo artístico. Ele diz que procura assistir a espetáculos de dança para pesquisa e análise de expressão corporal, por exemplo. “A fotografia, assim como a dança, usa o corpo como expressão da alma, então observar a delicadeza e intensidade das expressões que a dança transmite é um exercício muito bom pra ampliar o conhecimento sobre direção e conseguir captar mais sentimento nas fotos”, comenta. Uma boa dica é observar os detalhes, em especial como se comporta as mãos e os pés em poses que chamam a atenção durante o espetáculo”, explica ele.

Elogiar de maneira sincera e profissional também faz parte do jogo de direção. A modelo percebe se o elogio for falso ou se tem segundas intenções, e isso pode comprometer todo o trabalho, além de ser antiético, observa ele. Outra dica é sempre lembrar a modelo dizendo que naquele dia ela está celebrando a beleza dela. Isso ajuda a criar empatia. Música que agrade a modelo também deixa o ambiente mais agradável e confortável. Para o fotógrafo goiano, um ensaio pode ser como um divã, e o fotógrafo precisa ter algo de psicólogo.

A sensualidade é explorada por Tallyton sem que as mulheres precisem ficar nuas. Foto: Tallyton Alves

A sensualidade é explorada por Tallyton sem que as mulheres precisem ficar nuas. Foto: Tallyton Alves

5 lições rápidas para a direção da modelo

√ Tenha um guia de poses sempre à mão

Converse sempre com a modelo antes do ensaio

√ Dê orientações de poses de maneira objetiva

√ Elogie sempre, mas de maneira sincera

√ Seja sempre ético e profissional

Tallyton Alves fez questão de mostrar que é um leitor de Fotografe

Tallyton Alves fez questão de mostrar que é um leitor de Fotografe

0

 likes / 0 Comments
Compartilhe: