18
12-2017

O que é importante na hora do momento decisivo

Antecipar situações e ter a câmera ajustada para o que se pretende é básico para captar o momento decisivo

Antecipar situações e ter a câmera ajustada para o que se pretende é básico para captar o momento decisivo

Por Laurent Guerinaud/Fotos: Shutterstock

A paternidade da expressão “momento decisivo” é atribuída ao grande mestre francês Henri Cartier-Bresson. Ele definia assim o exato momento em que o fotógrafo dispara e captura uma imagem única, que nunca mais se reproduzirá da mesma maneira. Um instantâneo para a posteridade.

O conceito do momento decisivo lembra a importância de reunir todas as condições ideais para disparar no momento certo em que a posição, a iluminação, a atitude dos elementos da cena são as mais estéticas, já que essas condições ideais nunca mais seriam encontradas. E isso não vale somente para flagrantes urbanos que envolvam pessoas ou durante competições esportivas. Animais na natureza também têm seu momento decisivo, como bem explicou o mestre Luiz Claudio Marigo na edição 198 de Fotografe.

Animais na natureza também têm seus momentos decisivos, como estas águias em luta, e o fotógrafo deve ficar atentos a eles.

Animais na natureza também têm seus momentos decisivos, como estas águias em luta, e o fotógrafo deve ficar atentos a eles.

Esteja pronto

Para não perder esse momento decisivo, o fotógrafo precisa estar bem atento e pronto. O primeiro passo é conhecer muito bem seu equipamento, qualquer que seja: reflex, compacta ou até um smartphone. Leia com atenção o manual e pratique bastante para entender como todos os parâmetros influenciam na captura da imagem. Assim, quando encontrar uma cena fotogênica, você saberá como acessar e ajustar de imediato a câmera para obter o resultado que idealizou.

Geralmente, nas câmeras compactas, é preciso entrar nos menus para alterar os parâmetros enquanto nas câmeras reflex existem teclas e botões de acesso rápido. Nos dois casos, é preciso conhecer bem o procedimento para não perder tempo. Obviamente, é melhor estar pronto, com a câmera ajustada para as condições do dia e o tipo de foto que você pretende fazer. Mas muitas vezes uma situação inesperada se apresenta e, nesse caso, somente um bom conhecimento do equipamento permitirá aproveitá-la.

Contudo, alguns cuidados ajudam a estar pronto na hora de disparar. Primeiro, confira os parâmetros da câmera antes de sair com ela, principalmente sensibilidade ISO, tamanho do arquivo a ser gravado, modo de foco e medição da exposição. Se fizer fotos em RAW, os outros parâmetros podem ser corrigidos depois no computador, sem perda de qualidade. Caso contrário, confira também o equilíbrio de branco e eventuais modos específicos (de cores, saturação, contraste, cenas como noite, praia, entre outras).

Estar atento a tudo o que se passa em volta e ter domínio sobre o equipamento ajuda muito na hora de captar o momento único.

Cenas de rua são fonte inesgotável para boas imagens: aqui, o fotógrafo teve a preocupação de colocar os personagens no ponto de ouro

Cenas de rua são fonte inesgotável para boas imagens: aqui, o fotógrafo teve a preocupação de colocar os personagens no ponto de ouro

Ajustes básicos

A menos que você já saiba o tipo de situação que vai encontrar, o recomendável é ter a câmera com ajustes neutros para se adequar à maioria das cenas

Modo de foco: central. Nesse modo, você sempre aponta primeiro a câmera para o elemento no qual você quer focar, aperta o disparador até a metade para memorizar o foco, vira a câmera para escolher o enquadramento mais adequado sem soltar o botão de disparo e o aperta até o final para capturar a imagem.

Modo de medição da exposição: multizona. Esse é o modo que rende resultados bons na maioria das situações com as câmeras modernas. Vale a pena mudar no caso de uma cena muito clara ou muito escura, ou se houver contrastes elevados entre elementos claros e escuros. Aí, é preciso compensar a exposição para se adequar à cena ou passar para o modo de fotometria central e medir no tema ou em uma zona de tonalidade média.

A câmera ajustada para os parâmetros certos é fundamental para fotografar o momento certo, como este na Festa de São Firmino, em Pamplona, Espanha

A câmera ajustada para os parâmetros certos é fundamental para fotografar o momento certo, como este na Festa de São Firmino, em Pamplona, Espanha

Sensibilidade ISO: automático. A maioria das câmeras permite esse ajuste. Isso determina limites de variação entre 100 ou 800, sendo que esses valores precisam ser testados antes para ter certeza de que rendem resultados satisfatórios com seu equipamento. De toda maneira, quanto menor a sensibilidade, mais estético o resultado. Só a aumente se não tiver luz suficiente para evitar o desfoque de movimento e se não tiver tripé.

Equilíbrio de branco: modo ensolarado. Esse é o modo que mais se aproxima do que os olhos enxergam.

Modo prioridade: abertura (A). É o mais recomendável porque é de uso fácil e intuitivo. O fotógrafo escolhe a abertura e a câmera ajusta a velocidade para acertar a exposição. Caso queira um fundo desfocado, ou se tiver pouca luz, basta abrir mais (escolhendo um número menor de f/). Caso contrário, se quiser um plano de nitidez amplo, é só fechar (valor maior de f/), evitando valores altos demais no caso das reflex, por causa da difração que reduz a nitidez geral da foto (f/16 a 22 já é um bom limite). Nas reflex, uma abertura “média” que pode servir para a maioria das situações é f/8. Nas compactas, depende do equipamento: é preciso testar.

O modo de prioridade de abertura é um parâmetro interessante para pré-ajustar a câmera; ele foi usado para a foto desta briga de tigres em um zoológico

O modo de prioridade de abertura é um parâmetro interessante para pré-ajustar a câmera; ele foi usado para a foto desta briga de tigres em um zoológico

Composição

Além dos elementos técnicos, o fotógrafo precisa apurar o olhar para não perder a cena quando ela se apresentar. É necessário buscar e enxergar o que os outros não percebem. Ande, olhe e fique atento a tudo o que se passa ao seu redor. A imaginação e um senso apurado da composição são primordiais, e isso também vem com a prática.

Olhando nos arredores, o fotógrafo precisa imaginar as composições ideais que podem se apresentar, antecipando os movimentos para saber antes do clique como devem ser posicionados todos os elementos da cena para que haja harmonia. Antecipar a foto perfeita permite se posicionar no lugar certo, enquadrar e esperar o momento decisivo quando todas as condições são reunidas para disparar a câmera.

A composição da cena é um detalhe crucial, mesmo num momento decisivo; aqui, o fotógrafo conseguiu muita harmonia na imagem dos meninos numa pelada de futebol

A composição da cena é um detalhe crucial, mesmo num momento decisivo; aqui, o fotógrafo conseguiu muita harmonia na imagem dos meninos numa pelada de futebol

Ponto de ouro

Uma boa base é a regra dos terços, que permite saber imediatamente onde posicionar os elementos fortes da imagem. Assim, divida o quadro da foto em três terços iguais, tanto no eixo vertical quanto no horizontal: a composição ficará mais harmoniosa se as linhas principais (postes, limite de um prédio, linha de horizonte, limite entre duas cores, um homem em pé, uma árvore…) forem sobrepostas com essas linhas “dos terços”; e os pontos de destaque (principalmente os temas primários e secundários), posicionados nos cruzamentos das linhas imaginárias, chamados de “pontos de ouro”.

Use também as linhas e diagonais (linhas “verdadeiras” ou imaginárias entre dois elementos de destaque), jogos de cores similares ou complementares, contrastes, diálogos entre elementos análogos ou opostos e repetição de elementos que dinamizam a imagem e guiam o olhar na foto. Esses cuidados permitem escolher o ambiente ideal a ser enquadrado, em que o elemento de destaque deverá ser posicionado em um ponto de ouro, dando o toque final à estética da fotografia.

Nesta cena de rua, o fotógrafo posicionou corretamente os dois garotos em um ponto de ouro e explorou a projeção da sombra deles

Nesta cena de rua, o fotógrafo posicionou corretamente os dois garotos em um ponto de ouro e explorou a projeção da sombra deles

0

 likes / 0 Comments
Compartilhe: